Mungunzá Salgado

Mungunza+salgado+(7)

 

Eita friozinho bom gente. Está fazendo frio aí na sua região? Aqui está frio e com uma chuvinha mais fria ainda. Ontem como falei, foi feriado aqui em Garanhuns, dia do padroeiro da cidade. Aproveitando o frio e a vontade de comer uma comida mais “pesada”, daquelas que esquentam até a alma, resolvi fazer esse Mungunzá Salgado. Foi uma boa opção. Uma deliciosa opção!

Esse mungunzá se encaixa na categoria de comidas tipo Feijoada, Cassoulet e por aí vai. Mungunzá é conhecido no Sudeste como canjica, então essa seria uma Canjica Salgada.

Aproveitando eu queria dar duas dicas:

  • Esse Mungunzá Salgado é uma opção muito boa para servir nas Festas Juninas que estão pipocando pelo país. Coloca ele em canequinhas e serve bem quentinho e você vai ver o sucesso que você vai fazer.
  • Uma boa também, é servir em copinhos de boteco em dias de jogos. Como a Copa das Confederações começa amanhã, faz esse mungunzá e serve com uma pimentinha para os torcedores de sua casa e depois me conta se não foi sucesso.

Vamos à receita?

Receita de Mungunzá Salgado

Ingredientes (10 porções)

500 g de milho para mungunzá/canjica (pode ser o branco ou o amarelo)

300 g de costelinha de porco salgada

300 g de carne de charque picada em tamanhos médios

1 linguiça calabresa

1 paio

1 cebola ralada

6 dentes de alho amassados

2 colheres (de sopa) de óleo

1/2 colher (de chá) de pimenta do reino

1 colher (de sobremesa) de colorau

Sal se precisar

Modo de Preparo

A primeira coisa é na noite anterior deixar as carnes e o milho de molho. Então, em uma vasilha coloque a charque e a costelinha de molho para tirar o sal. Deixe na geladeira e troque a água algumas vezes. Em outra vasilha coloque o milho, cubra com água e deixe ele lá hidratando.

No dia seguinte coloque a charque em uma panela cubra com água e leve ao fogo por 40 minutos. Depois acrescente a costelinha e deixe mais 30 minutos. Deixe uma panela com água quente ao lado, pois se for precisando de mais água na panela do mungunzá, você vai acrescentando água quente. Depois do tempo acrescente o milho e deixe cozinhando até ficar bem macio (o meu ficou uns 40 minutos).

Em outra panela coloque o óleo e frite o alho e a cebola. Junte o colorau e a pimenta do reino e reserve.

Corte a linguiça calabresa e o paio em rodelas e depois que o milho estiver macio junte-os na panela e mexa bem. Acrescente a mistura da cebola e do alho e acrescente mais água quente se precisar. Deixe cozinhar até o caldo engrossar um pouco (cerca de 30 minutos), mas mexa de vez enquando para não grudar no fundo. Quando engrossar um pouco, já está bom.

Observação: Enquanto as carne estiverem cozinhando, vá retirando a gordura que fica por cima, isso vai deixar o prato mais leve.

Clique nas fotos para ver maior

Dica:

  • Como feijoada, essa receita vai estar ainda melhor no dia seguinte.
  • Essa quantidade dá 10 porções (servidas em prato), mas se você servir em copos vai dar uns 25 copos ou mais, vai depender do tamanho do copo que você usar.
  • Se você fizer na panela de pressão o tempo de preparo cai para menos da metade. Mas, como só tenho panela de pressão caseira, ela não cabe essa quantidade. Mas, dá para você pelo menos cozinhar as carnes e o milho e depois colocar em uma panela maior e continuar, isso já diminuirá muito o tempo.

Se você quiser fazer o Mungunzá/Canjica na versão doce, veja essas duas opções:

Mungunzá com Milho Branco

Mungunzá com Milho Amarelo

 

Comments

  1. says

    Que delicia de prato Patty, gosto muito de milho amarelo, e sempre fiz doce, nunca pensei nessa versão feijoada com ele. Uma refeição deliciosa e completa, ainda mais como vc disse, com esse tempinho frio. Amei. Beijinhos, ótimo final de semana

  2. antonio says

    Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

  3. Yolanda says

    Patty, esse prato ficou lindo! Aqui o milho amarelo é mais difícil, sempre uso o branco.
    De qualquer forma é uma ótima sugestão.
    Bjs e ótimo final de semana.

  4. Evandro Diniz says

    Boa noite, sempre me perguntei se aqui no Brasil havia algum prato que fosse como o Pozole Mexicano. E agora fiquei sabendo qual é. Mungunzá. lá no México eles fazem com dobradinha também e costuma ser servido salda de alface americana e rabanetes. Me desculpem meus amigos mexicanos mas acho que o nosso mungunzá é mais gostoso. E para encerrar será que ficaria chato se eu mais uma vez parabenizar o excelente trabalho da equipe/família do Aquinacozinha? Saudações

  5. Ana Souza says

    Nossa que blog toopp ,agora tudo que quiser fazer já sei onde encontrar vc e top obrigado pelo blog nota mil.

  6. Ana Catarina says

    Patty, amo o seu blog. Sou pernambucana e moro fora há alguns anos. Lendo o post do mungunzá salgado quase pude sentir o cheiro do da minha avó. Que saudades!!! Adorei a receita e tentarei reproduzí-la!! beijos

  7. Zuila Querino de Oliveira says

    Saudades da infância.Saudades da “canjica salgada” que minha tia Lourdes trouxera de sua terra,Sergipe. Não incluia carne.Era deliciosa! Não aprendi a fazer. Agora vou fazer sua receita Patty, com uma gostosa saudade. Obrigada!

  8. Tânia says

    Olá Patty,
    Gosto muito do seu blog por apresentar receitas variadas e de forma bastante simples, além do visual ser bonito. Aqui em casa (em Fortaleza) fazemos esse mungunzá um pouquinho diferente, acrescentamos feijão de corda e mocotó, mas não utilizamos o paio e a carne de charque. É uma delícia! Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>