comidasaudavel

Clique aqui e veja várias receitas saudáveis: Doce, Salgada e Bebidas

Receita de bebidas

Clique e veja várias receitas de bebidas quentes, gelada, com café, com chocolate, etc…

Receitas de sorvetes e frozen

Vem conferir as receitas

Receita de bolos e cupcakes

Confira as receitas

cardápio do dia

Veja os cardápios – Clique aqui

15
nov
2011

O Bolo Mágico no Coisas de Natalie


 

 

 

Este bolo é um sucesso. Fato.

Tanta gente me dizendo que fez ele e que gostou muito. Se quiser tentar a receita e o passo a passo em fotos está  AQUI. Depois me conta.

A Hestia do blog Coisas da Natalie arrasou no dela. Veja o print aí do lado. Ela me avisou pelo Twitter e eu fui lá conferir. Ela disse que ficou meio torto, eu achei bom.

Mas, uma dica quando o seu bolo ou seu pudim quebra ou fica feio, é serví-lo já cortado, em porções individuais e com uma decoração no prato, tipo uma calda, um pedaço de fruta, etc… Pode apostar que a visita nem vai sonhar que aquela delícia tinha dado errado. E você só no carão, só no truque.

Não quero dizer que o bolo da Hestia precise disto, eu achei muito bonito não é?

Arrasou Hestia!!!!

 

 


15
nov
2011

Dá água na boca


Você já viu estas fotografias animadas que andam rolando pela Internet? Eu ando fascinada há algum tempo, mas via mais fotografias de moda. Daí, sem ter muito o que fazer neste feriadão resolvi procurar algumas ligadas a área da cozinha. Achei estas que coloquei aqui.

Diga se não é incrível ver este bacon assim fritando, a gente até saliva.

Esta técnica é conhecida por “cinemagraph”. Este termo foi cunhado por dois fotógrafos americanos, Kevin Burg e Jamie Beck, que usaram a técnica para animar fotografias de moda e fotografias jornalísticas no início deste ano. É uma evolução dos Gifs, me parece. Pois é bem mais sutil.

Estas fotos são bem mais “pesadas” que as normais, então se quiser:

 


12
nov
2011

Bolo Mágico


Ainda estou sob o efeito do 1 MILHÃO, rs. Então, para continuar a comemoração vou fazer este bolo de chocolate que chamei de mágico. Isto porque ele é super rápido de fazer e voilà sai com calda. Isto mesmo, você coloca ele no forno e depois quando vira, a calda escorre e ele fica lindo como na foto. Mas como beleza não põe mesa, como já dizia minha avó, posso assegurar que além de bonito ele é gostoso.

Veja como faz:


11
nov
2011

O primeiro milhão a gente nunca esquece


Tô que nem pinto no lixo: Feliz da vida. Nem eu mesma estou me aguentando. Agora entendo porque o Silvio Santos enche a boca para dizer 1 MILHÃOOOO de reais. O meu milhão não é de reais, mas de acessos.
Isto mesmo, o Aqui na Cozinha completou 2 anos e 1.000.000 de acessos (ai que lindo este monte de zeros).

Quando em 2009 comecei a fazer este blog não tinha muitas pretensões. Mas a cada dia ele foi crescendo e me fazendo muito feliz. Fazia por que gostava, aprendi o que sei hoje sobre a blogosfera, na raça. Foram dias de muito trabalho, não é fácil escolher uma receita, comprar os ingredientes, fazer, tirar foto do passo a passo, editar as fotos, escrever o post e publicar, dá um trabalhão. Mas como já disseram “Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida.” Pois é assim que eu me sinto.

Tem muitas pessoas que pensam que o blog é apenas um hobby e que quem faz, faz para se distrair. E eu digo, realmente é um hobby, mas um hobby que virou trabalho. Não temos uma expressão tão grande como os blogueiros (pró bloggers) de alguns outros países, mas estamos nos profissionalizando. Os food blogs brasileiros estão cada vez melhores e com excelente qualidade. Se quiser conhecer alguns veja aí na coluna da direita em Cozinha de Amigos.

Tem gente que não entende o sucesso dos blogs e como eles se tornaram uma mídia, mas é simples. Quando você resolve comprar um carro, por exemplo, você não vai no site da Volkswagen e deixa lá uma pergunta: Gente estou querendo comprar um Gol, o que vocês acham, é um bom carro? Não, claro que não (o que você acha que eles iriam responder???). Com certeza você vai preferir ir em um blog, onde o blogueiro conhece bastante de carros, testa os modelos e fala os prós e contras de cada um, não é mesmo? Pois é, esta é a principal característica dos blogs, ele vai sempre estar impregnado com a opinião do blogueiro. Se não for assim ele será um jornal, uma revista, uma agência de notícias, mas não um blog.

Eu acho muito mais útil entrar em um blog onde a pessoa fez um bolo e diz como foi feito, o que achou da receita e o que deu errado, do que ir em um site pegar uma receita qualquer (que eu nem sei se está correta) e me arriscar a fazer. Com isto não estou dizendo que qualquer blog seja bom. Tem que ter comprometimento do blogueiro, transparência e um bom relacionamento com os leitores.

E é a vocês leitores que devo esta minha alegria. Nada como ter uma resposta quando escrevo um post, seja em forma de comentário, de email ou mesmo nas redes sociais. Esta é a razão para o blog existir.  Eu fico muito, mas muito surpresa quando escrevo um post e que vejo que tive 4.500 acessos em um dia (esta é a média diária que tenho hoje). É muita responsabilidade.

Eu não gosto de ficar me vangloriando de estatísticas, acho feio. E também acho que o relacionamento que o blogueiro tem com seu leitor bem mais importante do que números, falo isto sinceramente, pois as vezes vale mais a resposta que os seus leitores deram a um determinado assunto do que o número x de acessos que você teve, mas que nem tomaram conhecimento do que você falou.  Mas, hoje abri uma exceção e a boca para dizer: Eu tive 1 milhão de acessos, afinal é um número e tanto (para mim) que nunca nem tinha pensado que algum dia alcançaria. Sei que este número pode ser pequeno para muitos blogueiros, mas para mim não. E antes de terminar este meu post eufórico, só queria dizer que agora meu pagerank no Google é 4, outra notícia boa. Uma relevância e tanto para o meu segmento.

Não me achem pretensiosa, só estou muito feliz.

Sintam-se abraçados e beijados. Obrigada mesmo a todos vocês que ajudaram o blog a chegar onde ele está agora.

Bem, vamos arregaçar as mangas que ainda tem muita coisa para ser feita e melhorada neste espaço aqui e eu conto com todos vocês.

Com carinho,

Patty Martins

Editora do Aqui na Cozinha


11
nov
2011

A rapadura é nossa!


Não sei se você acompanhou esta polêmica da Rapadura que aconteceu há alguns anos atrás. Eu não acompanhei muito bem, só por alto. Na época eu morava em Araraquara, interior de São Paulo.

Mas a História ficou conhecida como O Caso Rapunzel. Veja um resuminho do que aconteceu:

“Em 1989, a empresa alemã Rapunzel registrou a rapadura como sua marca registrada para o mercado alemão e 6 anos depois fez o mesmo nos Estados Unidos, entretanto este fato passou despercebido por bastante tempo, até que em meados de 2005 grupos de defesa da cultura nordestina, o Itamaraty e a Ordem dos Advogados do Brasil passaram a exigir a retirada da patente sobre o nome tradicional do doce no Brasil.
Em 2008 a empresa germânica desistiu da propriedade intelectual sobre o nome rapadura embora continue usando o nome para alguns de seus produtos (sem, entretanto, manter direito de exclusividade sobre o uso comercial da palavra).” Wikipedia

Na época teve um boa mobilização a respeito, mas porque estou voltando a este assunto? Por que esta semana o filme “A rapadura é nossa” foi selecionado pela FUNDARPE (Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco)  para as mostras competitivas do 13º Festival de Vídeo de Pernambuco.

Este curta foi feito pela professora de História da cidade de Correntes (município aqui vizinho) que também atuou como diretora, Maria Filomena. O filme é uma ficção baseada em fatos reais e mostra a mobilização dos moradores do Engenho Gravatá pelo reconhecimento da rapadura como produto de sustento da comunidade, um produto genuinamente brasileiro.

Veja esta reportagem da TV Asa Branca sobre o filme:

 


8
nov
2011

Vamos fazer Pão Integral em casa?


Eu gosto de fazer pão em casa. Tem outro sabor. Até que, há uns 6 anos atrás resolvi comprar uma Máquina de Fazer Pão (MFP), que eu super indico, vale muito a pena ter uma. Eu uso a minha para fazer a parte pesada como misturar os ingredientes e sovar a massa. Mas, mesmo assim tem dias que faço a massa no muque mesmo. Este pão integral eu fiz tudo. Dei descanso para a máquina e eu mesma misturei os ingredientes e sovei a massa.

Eu fiz assim:

Pão Integral

Ingredientes

3 xícaras (de chá) de farinha de trigo integral

2 xícaras (de chá) de farinha de trigo branca

1 colher (de sopa) de fermento seco para  pão

1 colher (de café) de sal

1 colher (de sobremesa) de açúcar

2 colheres (de sopa) de azeite extra virgem

1 xícara (de chá) e 1/3 de água

 

Modo de Preparo

Na mesa coloque a farinha de trigo integral, metade da farinha de trigo branca, o fermento, o sal e o açúcar formando um montinho. Abra um buraco no meio e coloque o azeite e a água. Vá misturando e acrescentando o restante da farinha de trigo branca. Misture bem até formar uma massa que solta das mãos (foto 3). Agora você vai sovar a massa por uns 10 minutos. Você pode sovar a massa como explico abaixo nas Dicas ou também, pode dividir a massa em pequenas porções e sovar cada uma separadamente (foto 4). Depois coloque a massa em um recipiente e cubra para ela descansar e dobrar de tamanho (cerca de 1 hora). Depois deste tempo, corte a massa em duas partes e modele dois pães. Eu passei os pães no gergelim, mas é opcional.

Você vai colocar os pães em uma assadeira untada com óleo e deixar descansar novamente. Deixe até dobrar de tamanho (mais ou menos 1 hora). Depois leve ao forno até dourar na parte de baixo do pão.

Clique nas fotos para ver maior

Dicas:

  • Vá acrescentando a farinha de trigo branca aos poucos, pois você poderá usar um pouco mais ou um pouco menos do que a quantidade que está marcada na receita. Isto vai depender da umidade da farinha que você for usar.
  • Na hora de colocar a massa para descansar e dobrar de tamanho deixe em um lugar onde não pegue vento. Eu deixo a minha dentro do forno desligado.
  • O que é sovar a massa? É trabalhar a massa (bater, esticar, apertar) sobre uma superfície para formar o glúten que dá a textura da massa e também para espalhar os gases do fermento, o que vai deixar o pão mais fofinho.
  • Como sovar a massa?
  1. Junte a massa formando uma bola e aperte ela toda junta.
  2. Pressione a base da palma firmemente contra a massa, empurrando para frente. Como se estivesse esticando a massa.
  3. Dobre as bordas da massa para cima, e aperte-as de novo no meio da massa formando a bola novamente. Comece tudo novamente pelo tempo estipulado na receita.

7
nov
2011

Algumas maneiras de dobrar panquecas


Lembra que sábado fiz panquecas? Como eu prometi, aqui está o post com algumas maneiras de enrolar/dobrar os discos de panquecas.

A massa básica de panquecas é legal porque é neutra e dá para colocar recheio doce ou salgado. E variando a forma de dobrar, sempre parecerá uma novidade.

Eu uso os discos de panqueca da forma que eles são para fazer Lasanha de Panqueca e estas dobras que fiz aqui, são as que mais uso. E você, faz alguma dobra diferente? Então ensina aí nos comentários, vamos amar.

Esta é a forma  de dobrar panquecas mais comum, são os rolinhos. Normalmente usamos com recheio salgado. Com molho por cima e gratinado no forno. É muito simples, coloque o recheio de forma horizontal e vá enrolando como um rocambole. Sugestão de recheio: Carne moída, frango desfiado, etc…

Esta é uma outra versão dos rolinhos. Neste tipo o recheio pode ser mais cremoso, pois não vai derramar, já que as pontas são dobradas. O acabamento fica mais bonito. Sugestão de recheio: Palmito, frango cremoso com milho, creme de bacalhau, etc…

Esta dobra é muito usada para fazer Crepe Suzette, com calda de laranja e flambada. Mas dá para rechear com queijo e presunto ou mesmo com geleia ou mel.

Estes pacotinhos podem ter recheio tanto doce quanto salgado. Fica lindo para você rechear com um salpicão de frango ou de peito de peru e arrumar porções individuais.

Este fica ótimo para você colocar uma bola de sorvete na ponta e dobrar feito um cone, depois coloque uma calda quente por cima.

Estas trouxinhas eu já fiz aqui no blog, quando fiz as Panqueca de Espinafre. São muito lindas, né? Para fechar você vai precisar cortar uma cebolinha no meio, no sentido do comprimento e mergulhar em água fervendo, isto vai deixar a cebolinha maleável e fácil para amarrar.

 

Veja aqui uma Receita Básica de Massa Para Panqueca.


Página 76 de 143Primeira...10...7475767778...90...Próxima