Categorias
Eventos Garanhuns Pessoa Vídeo - Dica

Bate papo com César Santos durante o Concurso Gastronômico

Quem esteve presente durante o primeiro dia do Concurso Gastronômico, no Festival Sabores de Garanhuns, foi o chef César Santos, que é considerado o Embaixador da Gastronomia Pernambucana.

Claro que eu aproveitei e fui lá bater um papo com ele, vocês lembram que eu contei aqui que o conheci durante o Nordeste Culinária, em Recife?

Vou contar aqui o que conversamos.

Ele me disse que nasceu no bairro de Casa Amarela, no Recife e hoje vive em Olinda, onde tem o seu restaurante o Oficina do Sabor. O Oficina do Sabor completou este mês 18 anos. Me contou que a vida toda esteve envolvido com culinária e logo cedo aprendeu a cozinhar com sua mãe. Com 21 anos ele foi para o SENAC e se formou com 23 anos e aos 27 deu o ponta pé inicial no que é hoje o seu premiadíssimo Oficina do Sabor.

Sem dúvida nenhuma César Santos inovou ao agregar frutas típicas e ingredientes usados nas casas pernambucanas em conjunto com técnicas européias em pratos sofisticados. Não é à toa que ele é considerado embaixador desta terrinha (título dado, segundo ele, por Marcos Vilaça).

Nesta oportunidade, aqui em garanhuns, ele aproveitou para divulgar omais novo filme (documentário) que ele apresenta: “Coalho, um queijo pernambucano”.

Na verdade  o que se quer é obter o Certificado de Origem, atestando que o queijo coalho é um produto de origem pernambucana. Como o Parmesão, que é de Parma.

Não tenho o vídeo sobre o queijo coalho, mas achei o “Que coisa é esta?”, vale super a pena assistir para conhecer um pouquinho mais de César Santos e da culinária pernambucana.

que COISA é essa? from Oficina do Sabor on Vimeo.

Categorias
Bebida Notícia

Hoje é o #diaderesponsa. Ação mundial em prol do consumo responsável de bebida alcoólica

Há 10 anos a AMBEV  organiza algumas ações de defesa das práticas de consumo responsável e este ano a mobilização ganhou proporções mundiais e criou-se o Dia de Responsa (Be(er) Responsible Day). Interessante, né?

A AMBEV fez parceria com quatro conceituadas ONGs – Casa do Zezinho, UNAS, CUFA e Bola pra Frente – para desenvolver projetos de consumo responsável em comunidades de baixa renda. O objetivo é evitar o uso abusivo do álcool e o consumo antes dos 18 anos de idade.

Vários cartazes foram colocados em pontos de venda estampados com jogador Cafu (como o que coloquei lá em cima) e a frase “A regra é clara. Menor de idade não pode beber” e placas em dez estádios de futebol a cada rodada de jogo do Campeonato Brasileiro.

Para ajudar o governo na fiscalização contra motoristas embriagados, a Ambev já doou 70 mil bafômetros e fará a entrega de mais 9 mil equipamentos em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Três mil para cada localidade.

A AMBEV está pedindo a nossa participação também, se engaje, faça parte. Procure disseminar a idéia do consumo responsável de bebida alcoólica.

Se você tem filhos dá uma olhada na cartela abaixo, desenvolvida por eles.


Cartilha como falar do uso do álcool com seus filhos
View more presentations from ambev.
Faça parte desta campanha. A sua participação é muito importante.
Categorias
Agradecimento Conversa na Cozinha Notícia Receita Salgada

Saiu minha entrevista no Qype

Há um tempo atrás fui contactada pelo pessoal do Qype para uma entrevista e ela saiu, está aqui:

Entrevista: Patty Martins, do Aqui na Cozinha

Antes que me perguntem, este é um Escondidinho de Carne Seca de comer de joelhos, kkk

A receita do Escondidinho de Carne Seca, está aqui é só clicar. O nome pode estar diferente, mas é a mesma receita, isto é a diversidade cultural do nosso país.

Categorias
Agradecimento Geral Notícia

Luís Nassif (@luisnassif) publica post sobre o Festival de Inverno de Garanhuns com os links do Aqui na Cozinha

Recebi o link do post do Luis Nassif hoje cedo pelo MSN. O Juninho, ou Jeová Barros de A. Júnior me mandou. Ele após ler um post no blog do Nassif sobre o Festival de Inverno de Campos do Jordão, em SP, escreveu ao jornalista falando da grandiosidade do Festival que acontece aqui em Garanhuns, terra do Lula. Luis Nassif publicou ontem a noite,.
Obrigada Juninho por citar os links do Aqui na Cozinha, no seu texto e obrigada ao jornalista, que é considerado um dos melhores do Brasil e também um blogueiro de grande credibilidade, por publicar.

Veja o link:
Festival de Inverno de Garanhuns

Categorias
Conversa na Cozinha Geral Notícia Receita Salgada

Dia da Pizza – Hoje 10 de Julho.

Pizza é quase uma unanimidade, não conheço ninguém que não goste, uns mais outros menos, mas todos gostam deste disco de massa, coberto com molho de tomates e com queijo, além de uma infinidade de outros ingredientes. Se for assada no forno a lenha então, não tem para ninguém.


Um pouco de história
Dizem que é muito difícil identificar a origem da pizza. Uns dizem que há mais de 5000 anos já se tem indícios de hebreus, babilônios e egípcios que faziam uma massa de farinha e água assada em fornos rústicos, conhecida como piscea.
No início, só azeite de oliva e as ervas regionais faziam parte da pizza, somente algum tempo depois é que os italianos acrescentaram o tomate, que veio da América. Porém, até então a pizza não era redonda e sim dobrada como um calzone.

Segundo alguns, a pizza que era um alimento de pessoas humildes, em 1889, sofreu uma grande mudança. Raffaelle Sposito, que era considerado o melhor pizzaiolo da época foi convidado para ir ao Palácio do Rei de Nápoles, Ferdinando di Borbone para fazer pizzas para o Rei e a Rainha da Itália que estavam lá hospedados.
Raffaelle fez para o Rei Umberto I e sua esposa a Rainha Margherita três sabores de pizza, uma delas era feita com tomate, azeite, mozzarella e mangericão, feita em homenagem a Rainha e que trazia as cores da bandeira da Itália. A pizza foi chamada de Margherita. A Rainha gostou tanto, que escreveu um bilhete de agradecimento ao pizzaiolo mostrando seu apreço pela homenagem. O agradecimento por escrito da rainha ainda se encontra na “Antiga Pizzeria Brandi”, de Nápoles. Assim surgiu a Pizza Margherita e a pizza no formato redondo com o conhecemos hoje.
                                                                                                       
Pizza Margherita

Hoje temos centenas de sabores de pizza, salgadas ou doce. Temos pizza brotinho, família, quadrada, retangular, por metro. Enfim, para todos os gostos. E como este ano o Dia da Pizza calhou de cair em pleno, sábado, dia “oficial” de comer pizza, kkkk, que tal aproveitar e sair para comer uma destas.
Ai, ai não sei qual escolher para hoje a noite, se uma tradicional como a margherita ou uma nordestina, como a de carne seca. Na dúvida, acho que vou de meia margherita, meia carne seca, será que combinha? Mas, tem que combinar?
De sobremesa uma pizza doce com certeza. Acabei de ver uma reportagem sobre o Dia da Pizza na TV onde apareceu uma de maçã verde com caramelo e nozes, vixe. Mas acho que não tem destas por aqui. Então vou ficar com a de morango com chocolate que é divina.

Qual a sua preferida? Você faz alguma diferente? Conta para a gente aí nos comentários.

Fonte da parte histórica:  Linha do Tempo – Pizza,  Widipedia 
Categorias
Garanhuns Geral Notícia

Ronaldo César e sua Tropicana resgatando o melhor da música nordestina.



Aproveitando que o fim de semana está começando quero compartilhar com vocês uma coisa bem legal. Um querido parceiro do Aqui na Cozinha está se lançando em um novo projeto, é o Ronaldo César. Ronaldo tem um blog aqui na cidade muito bem conceituado e há alguns meses ocupa o cargo de Diretor de Cultura do município, achando pouco, (né Ronaldo, kkkk) ele lançou a Banda Tropicana que privilegia músicas de mitos como Luís Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Trio Nordestino, além de  Elba Ramalho, Flávio José e Santana, sem esquecer dos novos forrozeiros, como Jorge de Altinho, Petrúcio Amorim, Maciel Melo. 
Pense num menino inquieto e de talento.
A banda resgata músicas tradicionais das festas juninas aqui do nordeste.
Como junho está chegando e o povo já se prepara prá arrastar chinelo nos forrós, dá uma pausa e conhece a Tropicana.
O contato dele:
0 87 9988 0212
ronaldo.vox@hotmail.com 

Categorias
Geral Notícia

SOS Rio de Janeiro – Blogagem Coletiva

A Fabi (do http://figosefunghis.blogspot.comestá convocando todo mundo para uma blogagem coletiva para ajudarmos o Rio de Janeiro.
Aqui no agreste pernambucano também tivemos muita chuva e alguns prejuízos materiais, mas nada com a magnitude do que aconteceu no Rio de Janeiro, inclusive com muitas mortes. 
Então, se você quiser ajudar, arregaça as mangas e vai em frente. Tem postos de doações em diversos estados, se não tiver no seu, pode doar por esta conta que está abaixo. Esta conta está sendo colocada pelo Luciano Huck, no Twitter, para quem quiser doar.
ONG RIO SOLIDÁRIO
Banco do Brasil
Agência 1769-8 
Conta-corrente – 8105-1

Categorias
Empresas Geral Notícia

Briga por receitas: Antiquarius versus A Bela Sintra

Dois dos mais sofisticados restaurantes de cozinha portuguesa de São Paulo, localizados nos Jardins, estavam desde 2004 brigando por receitas. O restaurante Antiquarius (1) acusa o concorrente A Bela Sintra (2) de plagiar receitas.
A briga começou em 2004, quando Bettencourt, que é ex-gerente do Antiquarius, largou o antigo patrão para abrir o próprio negócio e levou junto o cozinheiro Valderi Gomes, que ali havia passado 13 anos.
De um lado, o Antiquarius acusa Bettencourt de copiar receitas e de ter divulgado que era sócio da antiga casa, da qual havia sido gerente, e de se valer indevidamente dessa condição para promover o restaurante que acabara de abrir.
Do outro, o A Bela Sintra diz que não é possível a patente de receitas de domínio público e que boa parte delas já havia sido publicada em livros de culinária portuguesa.
O Antiquarius pedia uma indenização de R$ 50 mil por danos morais e materiais, mas perdeu na primeira instância e recorreu ao Tribunal de Justiça de São Paulo.
Na sentença da primeira instância, o juiz de direito Ricardo José Rizkallah decidiu que “os pratos dos dois restaurantes são clássicos, mas não são receitas exclusivas” e julgou a ação improcedente.
No cardápio de ambos, encontram-se os mesmos arroz de pato e arroz de frutos do mar, além do tradicional bacalhau à moda portuguesa, com custo médio da conta, incluída a gorjeta, acima de R$ 110.
No começo deste mês, o  Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu, que não existe propriedade intelectual de receitas de culinária típica, consideradas de domínio público. Mantendo com isto a decisão da primeira instância.

E aí pessoal, o que acham deste assunto?
Gostaria de saber a opinião de vocês sobre estes assuntos: propriedade de receitas, plágio e a questão acima.

Sair da versão mobile