Risengrød: O “arroz doce” dinamarquês

Este prato é típico do Natal dinamarquês, fizemos esta semana aqui em casa e o sabor surpreendeu, veja como é feito.

Direto ao ponto

Quem está sempre por aqui sabe que minha filha foi fazer um intercâmbio de um ano na Dinamarca. Pois dá para acreditar que este ano já passou? Ela está de volta à terrinha. Depois eu posto aqui o bolo que fiz para comemorar a chegada e o aniversário dela.

Estes dias ela fez para nós o Risengrød. Confesso que quando vi ela fazendo não me animei muito não e olha que eu sou louca por arroz doce. Mas o jeito de fazer é diferente do nosso típico arroz doce, apesar dos ingredientes serem praticamente os mesmos. Mas depois de pronto achei uma delícia, aliás todo mundo aqui em casa gostou. Ela até já fez novamente.

Ela fez assim:

Risengrød

 

Ingredientes

1 copo (de requeijão) de arroz ( este copo tem 250 ml)

1 litro de leite integral

1/2 colher (de chá) de sal

Mais ou menos 5 colheres (de chá) de manteiga sem sal

Mais ou menos 1 xícara de açúcar com canela

Modo de Preparo

Coloque o arroz em uma panela (não precisa lavar). Escolha uma panela funda, pois quando ferver ele vai subir. Acrescente leite até cobrir o arroz, junte o sal e leve para cozinhar. Quando ferver abaixe bem o fogo e mexa de vez em quando. À medida que o leite for secando vá acrescentando mais. Estará pronto quando o arroz estiver macio e tiver criado um creme (não deixe ficar molenga demais).

O segredo maior é na hora de servir:

Sirva porções individuais. Primeiro escolha um prato fundo, pois assim ele vai ficar mais espalhado. Depois coloque uma colher (de chá) de manteiga no centro e só depois polvilhe com a mistura de açúcar e canela (eu coloquei bastante veja na foto, pois o arroz não foi cozido com açúcar). Coma a seguir.

Observação:

  • Os dinamarqueses comem o Risengrød mais na época de Natal. É um jantar, não é a sobremesa é o prato principal.
  • Esta quantidade dá 5 porções.
  • Usamos arroz arbóreo (aquele próprio para risotos), mas dá para fazer com o arroz branco comum.
  • Tem que comer logo que acaba de fazer, enquanto a manteiga ainda está derretendo.

12 respostas

  1. olha…achei a receita interessante, porém o interessante foi saber que eles comem isso como prato principal de natal…

    e a gente ak no leitão! kkkkk bjs

  2. Só me rendi ao arroz doce há poucos anos… Não achava graça, mas como o marido gosta, provei e aderi.
    Essa forma de fazer é bem diferente mesmo. Pela descrição, me parece bom do meso jeito.
    Bom final de semana, Patty!

  3. Patty eu amo arroz doce.
    Essa coisa da manteiga e o açúcar polvilhado eu achei bem diferente, mas deve ser tão gostoso quanto o que estamos acostumados.
    Beijos

  4. Patty que delicia esse arroz doces dinamarques!! Suas filha foi para longe fazer intercâmbio hein!! Mas que bom q já está de volta! Delicia esse arroz doce mas confesso que estranhei não ser a sobremesa…ahha 😉 Beijos! Tereza

  5. Que legalver essa receita aqui. Na verdade o risengrød e tradicao da noite de natal antiga e hoje em dia a tradicao e uma carne de porco com pele em cima torrada que chamam de flæskesteg com batata caramelada. Hoje o que se usa fazer e o risengrød na noite anterior e deixar na geladeira ate no outro dia, dai se mistura ao creme de leite com umas gotas de limao e vai batendo ate ficar duro. Se come com uma calda de cerejas. E ainda tem a tradicao de ser colocada uma amendoa em toda sobremesa e quem acha- la ganha um presente extra. Hehehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.