Categorias
Receita Salgada Sopa e Caldos

Sopa de Canjiquinha com Costelinha

Esse é o nosso terceiro vídeo da WEBSÉRIE Uma Noite de Caldos e Sopas, hoje vou ensinar uma Sopa de Canjiquinha com Costelinha, receita maravilhosa, uma delícia para os dias mais frios. No total são 5 dias com vídeo e posts todos os dias e vai até domingo, 14/07, No domingo, no último vídeo/post vou liberar um PDF bem completo pra você organizar uma Noite de Caldos e Sopas e saber calcular as quantidades, além de um cardápio extra para quem está de dieta, lista de compras, etc… APROVEITEM!!!!

Categorias
Comida Nordestina Doces Nordestinos Receitas Para Iniciantes Receitas slides gde

Receita de Lelê (doce de canjiquinha)

Lelê, muxá ou quirera dengosa é esse doce feito com canjiquinha (também chamada de quirera em alguns lugares), com leite e coco. Eu particularmente acho uma delícia, muitas vezes nem espero esfriar para comer.

Há um tempo atrás até já coloquei uma receita de Lelê aqui no blog, daquela vez fiz com coco ralado de pacotinho e leite de coco em garrafinha. Dessa vez fiz a receita usando o coco fresco. Delicioso.

É um doce bem típico, bom para servir em festas juninas ou julinas, veja como fiz, é bem fácil:

Receita de Lelê

Tempo Total: 40 minutos
Rendimento: 25 a 30 pedaços pequenos

Ingredientes

  • 250 g de canjiquinha (quirera de milho)
  • 1 litro de leite
  • 1/2 coco
  • 1 ½ xícara de açúcar
  • Cravos
  • 1 pitada de sal

Modo de Preparo

  1. Coloque a canjiquinha de molho em água da noite para o dia (ou umas 2 horas no mínimo).
  2. Depois escorra a água e lave muito bem a canjiquinha.
  3. Coloque a canjiquinha na panela de pressão com alguns cravos e cubra com água até ficar uns dois dedos acima do grão.
  4. Cozinhe por uns 20 a 30 minutos.
  5. Assim que cozinhar abra a panela e escorra a água (se ainda tiver).
  6. Bata no liquidificador coco descascado e picado com o leite.
  7. Coloque na panela de pressão com a canjiquinha cozida, o leite com o coco, o açúcar e o sal.
  8. Volte ao fogo e deixe cozinhar no fogo baixo mexendo sempre.
  9. Assim que engrossar e o líquido ser absorvido está bom.
  10. Despeje em um recipiente molhado (isso ajuda desenformar).
  11. Depois de frio, corte em pedaços e sirva.

Dicas

Categorias
Comida Nordestina Doces Nordestinos Geral Receita Feita na Panela de Pressão Sobremesa

Lelê da Bahia. Lelê ou Muxá, você conhece?

Pois bem, Lelê e Muxá pelo que descobri estes dias são a mesma coisa: Uma sobremesa feita de quirera de milho. Quirera de milho, também conhecida como canjiquinha ou xerém é aquele milho amarelo todo quebradinho.
Lelê é como esta sobremesa é conhecida na Bahia e Muxá é como os capixabas a chamam lá no Espírito Santo.
No finalzinho de janeiro a Marly publicou no blog dela (aqui) a receita do Muxá. Fiquei surpresa, pois conhecia aquela sobremesa com o nome de Lelê. Dei uma googada e descobrir que os dois são a mesma coisa e mudam de nome dependendo do estado brasileiro.
Desde o dia que vi a receita da Marly fiquei com a maior vontade de fazer Lelê. Eu gosto demais desta sobremesa e aliás, não como só como sobremesa, eu como a qualquer hora e em qualquer momento. Afinal eu sou praticamente a rainha do milho, hahahaha. Quem me acompanha aqui sabe que gosto demais de milho e de tudo que é feito com ele.
Então, anteontem fiz o Lelê e me acabei de tanto comer, rsrsrs. Aquele “bolinho” bem úmido e com aquela consistência meio granulosa, mas muito macia, é uma perdição. Eu não tinha leite de coco integral (da fruta mesmo) aqui em casa, então usei leite de coco (de garrafinha), mas mesmo assim ficou ótiiiimo. quanto ao coco ralado, eu usei a fruta.
Antes de começar, quero dedicar este post à Marly (blog Saboreando a Vida) que me lembrou desta receita e também à Luisa, minha cunhada que adora estas comidinhas baianas. Gente, quando vou passar férias na casa de praia de Luisa, lá na Bahia (ai, ai, Bahia do meu coração), vocês acreditam que quando ela não faz estas delícias, ela levanta bem cedo e vai buscar estas delícias, inclusive Lelê, lá em Jacuípe, no restaurante de Chica para gente tomar café da manhã, antes de irmos nos esbaldar nas praias de Jacuípe, Arembepe, Guarajuba, etc… Isto que é cunhada, né não?
Agora vamos ao Lelê: