Categorias
Dicas Culinárias Dicas e Truques

Descongelou? Não recongele. Dica de congelamento

Que o congelamento é um grande aliado para quem quer ser prática e ágil ao preparar as refeições no dia a dia, não tem como negar. Ele é um aliado importantíssimo. Mas é necessário conhecer um pouco mais essa técnica para tirar melhor proveito.

Aqui no blog tenho outros posts onde falo sobre como congelar alimentos, clique aqui para ver eles.

Falando agora do nosso assunto, você sabe aquele dia que tirou algum alimento do freezer, mas surgiu outra coisa e você não pôde prepará-lo?

Não recongele.

Porque não posso congelar um alimento que já foi descongelado?

Se você recongela um alimento que foi descongelado ele vai perder em textura, em sabor e o mais importante, vai perder muito as propriedades nutricionais dele. Sem contar que as bactérias vão se proliferar muito rapidamente, podendo ser muito perigoso por conta da contaminação.

Que o congelamento é um grande aliado para quem quer ser prática e ágil ao preparar as refeições no dia a dia, não tem como negar. Ele é um aliado importantíssimo. Mas é necessário conhecer um pouco mais essa técnica para tirar melhor proveito.

Portanto, ao congelar alimentos, congele em porções que sabe que vai utilizar, para que não haja sobras. E ao tirar um alimento do freezer, mas não pôde prepará-lo, conserve ele na geladeira e logo que puder cozinhe ou asse, assim você pode utilizá-lo para a próxima refeição ou mesmo congelá-lo. Sim, depois que ele foi cozido ou assado ele pode voltar para o freezer.

Me conta você sabia disso?

Para ir para o meu canal do Youtube onte você encontra outras dicas e um tanto de receitas CLIQUE AQUI

Categorias
Receita Doce Receitas Sobremesa

Pudim de Leite sem Leite Condensado!

Esta é uma receita que tenho feito e divulgado há muitos anos. É sempre um sucesso! Já ouviu falar em Pudim de Leite sem leite condensado? Pois é, e com um sabor que difere em quase nada com o pudim com leite condensado. E, como o leite condensado é o ingrediente mais cara de um pudim, esta receita se torna econômica.

E esta receita tem um ingrediente “misterioso”: o pão francês. Isso mesmo. Usamos pão francês para dar consistência no pudim. E, garanto, ninguém vai perceber que esta receita é feita com pão francês. Faz e confere! Esse não é um Pudim de Padaria e muito menos um Pudim de Pão.

Olha aí uma excelente sugestão para seu fim de semana, para você vender ou colocar como sobremesa no seu restaurante.

Outra coisa importante é que, nesta receita, vou lhe ensinar a fazer o pudim com o banho marinha, na boca do fogão e não no forno. Este modo de preparo é mais rápido e, ainda, economiza gás.

Também ensino a fazer a calda em uma panela e não diretamente na forma de pudim, como muitas pessoas fazem. Preferi demonstrar assim, pois acho mais fácil para pessoas que ainda não têm muita habilidade na cozinha.

Pudim de Leite Econômico – Sem Lente Condensado

Porções: 6

Ingredientes:

Para caramelizar:

1/2 xícara (de chá) de açúcar
1/2 xícara de água morna
4 ovos
200 g de açúcar (+ ou – 1 xícara de chá)
1/2 litro de leite
1 pãozinho (de 50 g)
1/2 colher (de chá) de essência de baunilha

Utensílios:

Liquidificador
Papel alumínio
Forma para pudim tradicional 20cm
Panela que caiba com folga a forma dentro

Assista ao vídeo abaixo para ver mais detalhes e dicas:

Aproveite e, caso você ainda não me segue no YouTube, CLIQUE AQUI!

Modo de Preparo

  • Primeiramente, vamos fazer a calda. Em uma panela, coloque o açúcar e o deixe caramelizar. Assim que o açúcar começar a derreter, vá misturando para que ele derreta por igual. Continue mexendo até o açúcar chegando à cor dourada de guaraná.
  • Adicione a água morna e continue misturando até a calda dissolver novamente (assista ao vídeo para mais detalhes e dicas).
  • Quando a calda estiver pronta, imediatamente coloque na forma de pudim e espalhe para untar todos os lados. Use uma luva ou pano de prato para segurar a forma, porque ela fica quente.
  • Agora vamos bater todos os ingredientes no liquidificador: os ovos, o açúcar, o leite e o ingrediente “inusitado” – o pão francês. O pão francês você deve colocar em pedaços no liquidificador. Bata bem todos estes ingredientes no liquidificador por uns 2 a 3 minutos, para que o pão seja bem dissolvido.
  • Despeje a mistura na forma caramelizada.
  • Cubra e feche muito bem a forma de pudim com papel alumínio.
  • Coloque a forma dentro da panela e, com cuidado, coloque água até a metade da forma de pudim. Deixe o pudim cozinhar em banho-maria por uns 30 minutos. Enquanto o pudim estiver cozinhando, você pode abrir um pequeno espaço do papel alumínio, enfiar uma colher no meio do pudim, para ver se a faca sai limpinha. Assim você saberá se o pudim está no ponto.
  • Tire o papel alumínio e deixe o pudim esfriar. Coloque novamente com o papel alumínio e deixe na geladeira para gelar por umas 3 horas. Lembre-se: pudim deve ser desenformado gelado!
  • Desenforme o pudim seguindo as dicas que dou no vídeo.


Sugestão:

Quer aprender a cozinhar?

Acesso o site abaixo e faça parte da minha lista vip. Você será avisado assim que o curso estiver com as inscrições abertas:https://quero.aprendercozinhar.com.br

Categorias
Dicas Culinárias Dicas e Truques

Guia rápido para comprar panelas

Quer você decida começar um hobby de cozinhar, ou porque iniciou um projeto de vida mais saudável, ou simplesmente porque normalmente tem que cozinhar para sua familia no dia a dia, em algum momento você vai precisar comprar panelas.

Se você já viu uma loja de utensílios de cozinha, deve ter notado que existem muitos tipos de panelas no mercado. Existem diferentes materiais, formas e preços. Então, fica a pergunta: Como escolher a melhor panela diante de tantas opções?

Antes de qualquer coisa é bom você saber que comprar panelas individualmente normalmente sai bem mais caro do que comprar um jogo completo.

Se você é solteiro, mora sozinho, ou se você quer comprar panelas que atenda toda família, saiba quantas panelas você vai precisar comprar, quais suas necessidades:

Pela minha experiência, as melhores panelas para usarmos no dia a dia são as panelas de inox (de boa qualidade) e as que tenham um bom revestimento antiaderente. Elas tem um excelente custo-benefício, não são tão caras e funcionam muito bem na cozinha do dia a dia.

Claro que se você é uma pessoa que gosta de cozinha e não tem problema em gastar, tem excelentes panelas no mercado, como as de ferro fundido, as de cerâmica e com revestimento cerâmico, as de aço cirúrgico, etc… São ótimas, cada uma a sua maneira.

Mas, para a cozinha do dia a dia, você não precisa investir tanto em uma panela.

Para ver mais dicas como essa CLIQUE AQUI.

Para ir para o meu canal do Youtube onde você encontra muitas outras dicas e também receitas, CLICA AQUI.

Categorias
Dicas Culinárias Dicas e Truques Geral

Não use farinha de trigo com fermento

Dê preferência a farinha de trigo pura, sem fermento.

Por exemplo, se você precisa fazer molho branco, massa (macarrão), brownie ou outra receita que não vá fermento, não tem porque comprar a farinha de trigo com fermento. Não dá pra fazer esse tipo de receita. Então,  não use farinha de trigo com fermento.

E se você precisa fazer uma receita que usa fermento, como um bolo, por exemplo,  quem te garante que na quantidade de farinha que você vai usar tem a quantidade certa de fermento que a receita pede? Então,  não use farinha de trigo com fermento.

É complicado!

Minha dica é: compre farinha de trigo sem fermento e um potinho de fermento que você guarda na geladeira e vai durar muiiito.

Não tem porque você comprar dois tipos de farinha, com e sem fermento, compre a sem fermento que vai servir para qualquer tipo de receita.

Se quiser mais dicas como essa VEJA  AQUI.

Para ver meu canal do Youtube CLIQUE AQUI

lá tem muita receita e mais dicas como essa

Categorias
Carne, linguiça Dicas Culinárias Dicas e Truques

Quais são as carnes mais baratas para fazer carne de panela?

Muita gente gosta de comer carne de panela. Mas nem todos sabem escolher uma carne barata para fazer aquela carne de panela show, por isso eu fiz esse post te mostrando quais são os cortes mais baratos para fazer uma deliciosa carne de panela.

Mas Patty o que é essa bendita carne de panela?

Ela é um dos pratos mais saborosos da comida típica brasileira. A carne de panela, explicando resumidamente, é feita a partir de um corte de carne que é picado de tamanho médio. Ela é cozida e junto dela vão alguns legumes para acompanhar, como: batata, cenoura, macaxeira, e etc. Tudo isso é cozido numa panela, seja normal ou de pressão, trazendo aquele sabor maravilhoso da carne de panela que a gente come na casa da nossa avó.

Se você quer ver uma receita completa de carne de panela Clique Aqui.

Quais cortes de carne eu devo escolher para fazer uma carne de panela deliciosa?

Você pode fazer carne de panela com qualquer corte, mas eu prefiro fazer com cortes de carne mais baratos deixando os cortes mais caros para fazer uma receita mais elaborada. Você pode fazer com os cortes caros também, mas você estará “desperdiçando” dinheiro, pois um corte barato ficará igual ou melhor do que com um corte caro. Então pense bem na hora de comprar.

Aqui abaixo estarão os cortes mais baratos e, ao mesmo, mais gostosos:

Acém

O acém é uma carne super conhecida por ser uma carne com fácil acesso. Esse corte tem uma quantidade alta de colágeno, fazendo com que, ao cozinhá-lo, a carne fique bem macia e com uma textura incrível por causa do derretimento do colágeno.

Costela

Além de ser um corte barato vai super bem na carne de panela. A costela, por possuir ossos mais largos e grossos por entre a carne, é muito saborosa e com texturas incríveis que você não encontra em outros tipos de carne.

Paleta

A paleta é uma ótima carne para preparar carne de panela, pois, apesar de ser musculosa, ela possui uma quantidade boa de gordura em seu interior deixando o seu caldo e sua carne extremamente saborosos.

Músculo

É a parte tanto dianteira como traseira da coxa do animal. É uma peça com cerca de 30 centímetros de comprimento, quase que perfeitamente cilíndrica, porém, é muito mais provável que você a encontre cortada transversalmente em várias peças. É uma carne extremamente saborosa e saudável.

Dicas:

  • Ao escolher os cortes peça ao açougueiro para retirar os nervinhos e as peles, ou já compre sem;
  • Compre em lugar confiável;
  • Sempre observe se a carne tem o selo de inspeção de produtos de origem animal.

Posteriormente, se quiser ver mais dicas como essa, acesse o meu Canal do YouTube Clicando Aqui.

Categorias
Dicas Culinárias

Tábua de Corte – Dicas

Não compre uma Tábua de Corte sem ler as informações abaixo e, também, sem assistir ao vídeo. Pois você vai encontrar aqui muitas dicas para você levar em conta na hora de comprar a sua.

Durante estes 11 anos de criação de conteúdo na Internet, percebo que as pessoas buscam informações de como aprender a cozinhar com praticidade na cozinha. Então, meus conteúdos não são apenas de receitas, mas ensino, faço lives e tenho cursos que ensinam as pessoas a cozinhar otimizando o tempo, com receitas práticas para o dia a dia e como ter praticidade na cozinha.

Tábua de Corte – Não Compre a Sua Sem Assistir Esse Vídeo

Tipos de Tábua de Corte (vantagens e desvantagens)

De Madeira: Em primeiro lugar quero falar das vantagens desta tábua, que é pesada, bonita e adere melhor sobre a superfície que apoiamos para cortar os alimentos.  Mas, as desvantagens que eu percebo é que a tábua de madeira risca facilmente e pode guardar restos de alimento, fica muito tempo úmida e é de difícil higienização.

De Bambu: Esta tábua tem as mesmas vantagens e desvantagens da tábua de madeira, além de ser muito bonita. Ou seja, tem muita firmeza e gostosa de usar. Outra desvantagem é que o preço é um pouco mais salgado. Porém, a tábua de bambu tem uma ação antibactericida, mas não é suficiente.

De Plástico (Polipropileno): A vantagem é a facilidade de higienização, podendo até colocar na lava louça. Existem no mercado de várias cores, o que possibilita você usar uma cor só para carne, outra para frango, legumes ou tempero. Mas, uma desvantagem é que mancha muito facilmente e risca.

De Vidro: Uma das vantagens que destaco é que, normalmente, elas vêm com imagens de decoração, que as tornam bonitas. É fácil de higienização, pode ser colocada na lava louça e não risca. Uma desvantagem é que, se cair no chão, ela quebra. Mas a maior desvantagem que percebo é que ela tira o corte da faca (a faca perde o fio).

Então, qual a sua escolha? Me conte nos comentários.

Eu gosto de usar no dia a dia a de plástico (polipropileno), dura, boa aderença para não escorregar. Tenho também os outros modelos, mas normalmente uso como bandejas, tábua de frios e para servir alguns alimentos.

Priorize a higienização

Independente de qual tábua de corte que você escolher e gostar, a higienização deve ser um alerta e cuidado frequente no seu dia a dia. As tábuas de cozinha são fontes de contaminação cruzada, quando um alimento contamina o outro. Ela se dá quando microrganismos patogênicos (ou seja, um microrganismo que pode causar uma doença) de um alimento contaminado é transferido para outro alimento que não esteja contaminado.

Ou seja, é muito importante as boas práticas na manipulação de alimentos, a higienização correta dos alimentos e utensílios, das mãos de quem está cozinhando e dos equipamentos utilizados durante o processo. Tudo isso em vista a evitar com que este tipo de contaminação aconteça.

Uma dica para higienização

O uso de tábuas de cores diferentes e facas diferentes para cada tipo de alimento vem sendo uma das formas de prevenção de Contaminação Cruzada, uma dica fácil de seguir e que está trazendo resultados significativos. Em sua casa você também pode adotar utensílios como facas, garfos, colheres e tábuas de corte de cores diferentes.

No vídeo eu dou muitas dicas, inclusive de higienização.

Sugestão:

Siga-me no Instagram porque estou sempre fazendo Stories, postando dicas e mostrando o meu dia a dia na cozinha. INSTAGRAM @aquinacozinha

Veja outras Dicas de Culinária:

Como Usar Panela de Pressão (sem ter medo)

Panelas – Quais Comprar

Categorias
Dicas Culinárias Dicas e Truques Geral Receita Salgada

Como Cozinhar Ovo Perfeito

Um dos ingredientes mais versáteis da cozinha, o ovo pode ser preparado de diferentes maneiras: frito, mexido, assado ou simplesmente cozido. Apesar dessa última ser a mais simples – basta mergulhá-lo com casca e tudo na água fervente – ela é a que exige maior precisão de tempo, caso se queira obter um ponto específico de cozimento, indo da gema mais molinha até a mais firme.

Ou seja, o principal segredo é respeitar o tempo de cozimento: Cada minuto a mais dentro da água fervente mudará a textura do ovo.

Ovo Quente:
3 minutos. Gema bem mole para comer de colher.

Ovo Gema Mole:
5 minutos. Nesse ponto a clara estará completamente cozida, mas a gema crua. nesse ponto a clara estará completamente cozida, mas a gema crua.

Ovo Cozido (Duro):
7 a 10 minutos.

Da mesma forma, o tamanho e a temperatura inicial do ovo também poderão influenciar no tempo de cozimento. Então, para ter mais controle, use sempre um de tamanho médio e que esteja em temperatura ambiente.

Outra dica: cozinhe em uma panela média, com água suficiente para cobrir completamente.

Como Cozinhar Ovo Perfeito

Assista ao vídeo abaixo para ver mais detalhes e dicas:

Modo de Preparo

  • Em primeiro lugar, coloque os ovos em uma panela e cubra completamente com água.
  • Depois disso, acrescente 2 colheres de vinagre e leve ao fogo baixo. O vinagre ajudará na hora de descascar o ovo e não altera o sabor dele.
  • Eu prefiro no fogo baixo, pois assim não se corre o risco deles racharem. Assim que começar a ferver marque o tempo.
  • Observe o tempo de cozimento do ovo:
    • Para obter os ovos todo duro: deixe ferver por 7 a 10 minutos;
    • Já para que tenhamos os ovos com a gema mole: ferva por 5 minutos;
    • Para aqueles que querem os ovos quente (aquele bem mole): ferva por 3 minutos;
  • Por fim, para que o calor residual não siga cozinhando o ovo enquanto você come, o ideal é mergulhá-lo em um recipiente com água e gelo por 30 segundos assim que tirar da fervura. Depois é só descascar.


Sugestão:

Quero sugerir estes posts complementares:

OVOS: mocinhos ou vilões?

Salada de Batata com Ovos Cozido

Chuchu com Ovos. É bão!

Categorias
Dicas Culinárias Dicas e Truques Geral

Como Escolher Panelas

Como Escolher Panelas

Tenho feito algumas lives no meu Instagram respondendo perguntas e dúvidas dos meus seguidores. E uma delas é: como escolher panelas. Qual a melhor panela para você comprar? Panelas de inox, antiaderente, alumínio, cerâmica, vidro ou ferro?

Aqui está um assunto que as pessoas me solicitam quando estão montando a sua cozinha, ou fazendo a lista de casamento ou mesmo morando sozinhas. Vale à pena você ler este post e assistir aos vídeos antes de você escolher panelas, pois explico algumas coisas que vai facilitar na hora de comprar uma boa panela.

Em primeiro lugar, gostaria de lembrar que, depois dos eletrodomésticos e eletroportáteis, as panelas são os itens que mais usamos no nosso dia a dia. Por isso precisamos saber escolher as panelas. Costumo sugerir que se compre o Jogo de Panelas, pois nele vem uma unidade das cinco principais panelas que usamos na cozinha:  panela grande; panela média; panela pequena; frigideira e leiteira.

Para esclarecer, quando se compra o Jogo de Panelas o custo-benefício é melhor, ou seja, é mais barato comprar o Jogo do que uma a uma, da mesma marca. No vídeo eu dou dicas para quem quer renovar as panelas, se desfazendo daquelas velhas e/ou ruins.

Que tipo de panela comprar?

Sempre me perguntam: “Patty, que tipo de panela comprar? Será que compro panela antiaderente, de inox, de alumínio, de vidro, ou outra?” Neste quesito a primeira coisa a se pensar é: Que tipo de fogão é o seu? Se for fogão a gás, qualquer uma destas panelas servirá.

Entretanto, se for um fogão de indução, que só aquece quando há contato direto com a panela, precisará comprar panelas apropriadas, senão elas não funcionarão corretamente. A primeira coisa é que as panelas precisam ter o fundo plano e o diâmetro proporcional ao queimador de todos os cooktops, para que a chama vá direto para os alimentos no fundo da panela.

Em seguida, confira as panelas que podem era usadas em cada cooktop.

Cooktop a gás: Todas as panelas. Se o seu é o Cooktop elétrico: Use apenas panelas com fundo reforçado e, de preferência, que sejam feitas de ferro ou de aço. Já para quem tem o Cooktop por indução: Use panelas de aço inox, fundo triplo ou de ferro fundido. Uma dica: Coloque um ímã na base da panela que deseja usar, se o imã grudar, é um sinal que você pode usar a panela.

Panela antiaderente ou inox?

Eu, pessoalmente, gosto de ter algumas antiaderentes e outras de aço inoxidável (com fundo triplo). Tenho um jogo de cada uma destes tipos.  E, por que, desta opção? Porque tem receitas que são mais indicadas para uso com panelas com fundo grosso, como as panelas de inox: arroz, brigadeiro, por exemplo, pois é mais difícil queimar a comida.

Já antiaderentes eu gosto para frigideiras, que é indicada para fazer grelhados e frituras.

Porém, tem panelas boas e ruins, sejam antiaderentes ou inox. Por exemplo, tem panelas de inox que são fininhas, não tem robustez e é de baixa qualidade. Caso queira comprar pela internet, dá uma olhada na mesma panela em uma loja física, para você conferir a qualidade. Depois, então, você compra aquela mesma marca e modelo pela internet.

Quanto as panelas antiaderente eu vejo no mercado de diversos tipos, materiais, qualidade e preço.  Não compre uma panela “chinfrim”. Até marcas boas tem antiaderente ruim. Normalmente a antiaderente boa é mais grossa e robusta. Pode pegar uma boa numa das mãos e outra ruim em outra mão que você notará a diferença.

Panela de Alumínio

Modelos mais comuns na cozinha – esquentam com facilidade. Em, pessoalmente, não gosto da panela de alumínio comum. Não quero, aqui, entrar no mérito de qual é melhor ou pior, se faz ou não mal para a saúde, mas só para dar um exemplo as de inox e de vidro não soltam resíduos nos alimentos. Porém, lembro que estas panelas não podem ser lavadas em máquinas de lavar-louça, pois costumam manchar e ficar grudentas.

Panela de Vidro

As panelas de vidro, são melhores que as de alumínio, porque evitam a proliferação de bactérias e não transferem resíduos para os alimentos. No entanto, ele precisa de mais cuidados por conta da sua baixa resistência.

Panelas de Cerâmica

As panelas de cerâmica são menos resistentes que as antiaderentes convencionais – sua superfície é mais quebradiça e podem ficar menos antiaderentes se não forem usadas de maneira adequada.

No vídeo abaixo explico como comprar panela de cerâmica:

Panela de Ferro

As panelas de ferro fundido, além de ótimas condutoras de calor, podem também ir ao forno e têm uma durabilidade muito extensa!

O brilho típico na superfície das panelas de ferro fundido quer dizer que ela é bem temperada e tem propriedade antiaderente. Por isso, na hora de cozinhar, você pode usar menos óleo sem que o alimento tenha risco de grudar no fundo da panela.

A panela de ferro, inclusive, é ideal para selar, sem óleo, alimentos como carnes, fazendo com que se crie uma camada protetora em volta de um pedaço de picanha, por exemplo, que impede que os sucos da carne saiam, deixando o corte macio e muito suculento.

Sugestão:

Se você é iniciante na cozinha, sugiro o post: “Comece por aqui”.

Categorias
Dicas Culinárias Dicas e Truques Receita Salgada Receitas Para Iniciantes

Tempero Caseiro – vídeo

Há bastante tempo atrás, publiquei uma receita de Tempero Caseiro aqui no blog, foi um sucesso incrível. Aliás, até hoje esse post é bastante acessado.

Tempero caseiro é um recurso que a gente usa para ganhar tempo na cozinha no dia a dia. Você tira um dia, bate todo o tempero, guarda na geladeira e usa durante a semana. Economizando assim o tempo que você teria que picar e ralar tudo que iria precisar.

Categorias
Conversa na Cozinha Dicas Culinárias Geral

Tipos de queijos

Tipo de queijos e suas características

Existem vários tipos de queijos e características específicas dos queijos? Por exemplo, tem queijos que são mais apropriados para derreter, esses são muitos utilizados em molhos; outros que são mais apropriados para saladas, sanduíches, pois não derretem; também tem aquele que derrete e estica, que nós chamamos de puxa-puxa; e por último os que gratinam.

Sair da versão mobile